Formato hibrido


01/05/2010


tão Barato que eu nem acredito_marcelo amm

Ponta da Lage - Candeias/Ba

 

 

O clima ameno das manhãs do outono, o serviço de auto-falante com suas canções antigas, o comercio funcionando já bem cedinho; o barulho agradável das rodas dos carros rolando nas pedras do calçamento; a feira – a farinha boa, o beijú, os mariscos, os miúdos dos carneiros, o sarapatel fresco. Ficaram para trás o medo do cemitério, os girassóis do quintal, o refúgio no galho mais alto do araçazeiro. A água da fonte e os lírios brancos do campo; a picada da abelha, as sucuris que o meu pai capturava para doar ao zoológico e a jibóia traiçoeira. A castanha de cajú assada no amontoado de lenha em brasa; balas caseiras feitas com café, limão, laranja, groselha fresca, amendoim ou tamarindo. Dona Fátima e o Seo Agostinho me presenteando com uvas e carambolas. O carneiro, o perú, a galinha e os patos que ganhei ou comprei. Tatú querendo encontrar a toca, sariguê   fugindo do caçador e o galo cantando despertando a madrugada. O chá de folha de limão, capim – santo; o pé da erva – doce, folhas de São Gonçalinho para alegrar a festa, folha de pitanga para enfeitar o Natal, banana maçã, maranhão, São Tomé de casca vermelha. Rosa branca – de- neve doadas para o buquê de noiva das vizinhas casamenteiras e a simpatia arrumadeira de formosura noivadeira. O barulho do trem e eu pequeno, médio ou quase grande. Grande como o curso do rio contornando a beira, roendo a beira voltando no percurso para eu me espelhar.O manguezal a salvo, a entrada que da acesso á Ponta da Lage – uma praia linda e mortal. O meu rosto no espelho reconhecido e o júri popular dos amigos de infância reconhecido com suas noticias, boas, médias, vans ou más. Ascensão do Senhor Jesus Cristo, romeiros em romaria, ex -  votos, o beato em transe e a bendição – salvação. Velas para a Senhora das Candeias e a Fonte dos Milagres que nunca seca. A revoada de pássaros, cheiro de pão, namoro atrás da Igreja, o canto das cigarras e o araçá que o passarinho brocou.O bolo barato no supermercado comido com a boca ás bocadas pra sujar a cara e o nariz feito criança e prá comemorar o coquetel que estava sendo servido no Teatro do SESC Pelourinho – Grande Theatre de Carolina Kahro Ribeiro e na platéia até dona Vera Holtz veio para o meu aniversário. Saludos and all the things better.

 

Escrito por marcelo amm às 17h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Perfil



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Beijar,rasgar papéis e não fazer nada

Histórico